Veja o passo a passo para conseguir um imóvel no programa Minha Casa Minha Vida

As novas regras do programa habitacional Minha Casa, Minha Vida deram um fôlego novo ao setor de habitação, e animou os compradores. entre as modificações promovidas pelo governo estão aumento do subsídio para entrada do imóvel, ajuste na renda nas faixas do programa, taxa de juros e elevação do teto do valor da casa ou apartamento.

Para auxiliar você a se candidatar e entrar no programa, segue abaixo o  passo a passo desde a inscrição, critérios, requisitos e escolha do imóvel. Segundo especialistas, no caso da faixa 1, a primeira medida do interessado deve ser procurar a prefeitura, o estado ou a entidade organizadora na cidade, e solicitar a inscrição no Cadastro Habitacional. Outra dica é ficar atento aos prazos e datas estabelecidos e aos pedidos de documentos. (Veja as regras abaixo).

A família interessada precisará seguir alguns requisitos sociais. Já as condições para o financiamento serão definidas seguindo a faixa de renda divulgada pelo Ministério das Cidades, o qual é o responsável pelo programa. Lembrando que essa parte é dividida em: Faixa Urbano (1,2 e 3) e Faixa Rural (1,2 e 3).

Um ponto positivo é que tanto as moradias populares quanto os conjuntos habitacionais podem estar localizados em áreas urbanas ou em áreas rurais.

O financiamento também serve para a compra de imóveis novos ou usados. Também é possível usar o serviço para construções em áreas urbanas e fazer reformas ou adaptações para o público PcD.

Uso do FGTS para pagamento

O Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) é um direito que pessoas que trabalham com carteira assinada possuem.

Dito isso, o interessado no financiamento Minha Casa, Minha Vida poderá usar o FGTS em algumas situações, como pagar o valor da entrada do imóvel ou fazer a amortização do saldo devedor.

No entanto, o contrato e o imóvel precisarão estar enquadrados em todos os requisitos do Sistema Financeiros de Habitação (SFH) quando a aquisição do imóvel acontecer

Prazo de pagamento

Muitas pessoas possuem dúvidas quanto ao prazo de pagamento do financiamento Minha Casa, Minha Vida. De acordo com a Caixa Econômica Federal, as pessoas possuem até 35 anos para pagar.

Já os descontos podem chegar em até R$ 47,500,00. No caso, serão avaliados alguns fatores, como:

  • Especificidades da população de cada região;
  • Capacidade de pagamento;
  • Fatores sociais;
  • Renda.

Faixas de renda do financiamento Minha Casa, Minha Vida

No Minha Casa, Minha Vida, há a divisão por faixas de renda bruta familiar. Veja como funciona a divisão para famílias que moram em áreas urbanas:

  • Faixa Urbano 1 = renda bruta familiar de até R$ 2.640,00 (por mês);
  • Faixa Urbano 2 = renda bruta familiar entre R$ 2.640,01 até R$ 4.400,00 (por mês);
  • Divisão Faixa Urbano 3 = renda bruta familiar entre R$ 4.400,01 até R$ 8 mil (por mês).

Já aquelas famílias que moram em áreas rurais são dividas das seguintes formas:

  • Rural 1: renda bruta familiar até R$ 31.680 (por ano);
  • Rural 2: renda bruta familiar entre R$ 31.680,01 e R$ 52.800,00 (por ano);
  • Divisão Faixa Rural 3: renda bruta familiar entre R$ 52.800,01 e R$ 96 mil (por ano).

Taxas de juros do financiamento Minha Casa, Minha Vida

É sempre preciso estar atento às taxas de juros praticadas pela instituição que está oferecendo o financiamento.

No caso do financiamento Minha Casa, Minha Vida, as taxas poderão variar de acordo com a faixa de renda da família, do valor do imóvel e da localização do bem. Mas nessa modalidade, os clientes poderão encontrar taxas atrativas.

Vantagens e desvantagens do financiamento Minha Casa, Minha Vida

Está querendo realizar o sonho de ter a casa própria? Fazer o financiamento Minha Casa, Minha Vida pode ser a solução, visto que ele conta com vários benefícios. Mas há pontos que deixam a desejar.

Vantagens

  • Taxas atrativas e descontos;
  • Serviço ideal para famílias de baixa renda;
  • Prazo de pagamento de até 35 anos;
  • É possível fazer esse financiamento para a compra de imóveis novos e usados (em áreas urbanas ou rurais);
  • O cliente também pode construir, reformar ou adaptar um imóvel;
  • Há uma faixa de renda mensal para famílias que ganham até R$ 2.640,00;
  • É possível usar o FGTS;
  • O cliente pode usar o Simulador Habitacional Caixa.

Desvantagens

  • O valor da renda bruta familiar não considera os benefícios temporários;
  • O site da Caixa Econômica Federal poderia trazer mais informações sobre o serviço;
  • O valor máximo do imóvel precisa ser de até R$ 264.000,00.

Como contratar o financiamento Minha Casa, Minha Vida?

Um financiamento também pode ser ideal para quem desejar ter uma casa. Hoje, uma das ofertas disponíveis é o financiamento Minha Casa, Minha Vida. Destaque para as taxas reduzidas.

Aqui, o cliente contará ainda com um prazo de pagamento de até 35 anos. Há ainda a possibilidade de comprar imóveis usados e usar o FGTS.

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
0
Would love your thoughts, please comment.x