Com show de Ary Borges, Brasil goleia o Panamá e estreia com vitória na Copa do Mundo

Foi uma atuação de gala da seleção brasileira em Adelaide. Contra um adversário de nível técnico bastante inferior — e o comum nervosismo da estreia —, o time de Pia Sundhage colocou a bola no chão e envolveu o Panamá. Sob a regência de Ary Borges, com três gols e uma linda assistência de calcanhar em sua primeira Copa do Mundo, a equipe venceu com facilidade por 4 a 0 e iniciou a trajetória no Mundial na liderança do grupo F.

Mais do que a vitória, a ótima atuação da seleção brasileira serve também para levantar a moral do time para o confronto contra a França, importantíssimo para as pretensões do Brasil no Mundial. Se vencerem, as brasileiras ficam muito perto de garantirem a primeira colocação no fim da fase de grupos, o que representaria um caminho um pouco mais tranquilo nas oitavas de final. Não à toa, a comissão técnica de Pia Sundhage priorizou a partida contra as europeias e organizou a logística em torno dessa partida.

Amanhã, às 11h local (22h30 desta segunda no horário de Brasília) a seleção brasileira treinará no SA Football Centre. Depois, às 16h (3h30 de terça-feira no Brasil), voltam para Brisbane. A cidade foi escolhida como sede da delegação na Austrália na fase de grupos por ser justamente onde as brasileiras enfrentarão a França, no sábado.
Lado esquerdo é arma

Desde o primeiro minuto de jogo, o Brasil fez valer a superioridade técnica e amassou a seleção do Panamá. Atuando com quase todo o time no campo de ataque, a seleção brasileira empilhou chances e pressionou bastante a saída de bola das adversárias — a volante Luana foi importantíssima nesse papel. Nos primeiros 15 minutos, foram sete finalizações do time de Pia Sundhage.

Com tanto volume, o gol era questão de tempo. E saiu na principal arma da seleção na partida: as jogadas pelo lado esquerdo. A lateral Tamires acionou Debinha em profundidade, que cruzou para Ary Borges, nas costas da defensora panamenha, abrir o placar.

Minutos depois, a própria Tamires foi a linha de fundo e cruzou para Ary Borges cabecear para boa defesa da goleira do Panamá e, aproveitando o próprio rebote, empurrar para o fundo das redes. 2 a 0 Brasil.

Ao fim da primeira etapa, a seleção brasileira teve 75% de posse de bola, 16 chutes contra nenhum de Panamá e 312 passes, sendo 264 certos contra 62 das panamenhas.

Já na segunda etapa, a seleção brasileira manteve o ímpeto e seguiu em cima do time de Panamá. Retrato disso foi logo aos dois minutos, quando Tamires e Debinha voltaram a trocar passes pela esquerda. A camisa 9 tabelou com Adriana, que deu lindo passe de calcanhar, e a bola chegou em Ary Borges. De frente pro gol, a craque do Brasil na estreia na Copa deu grande toque de calcanhar para Bia Zaneratto, que marcou o terceiro.

Para fechar a conta, mais um gol pelo lado esquerdo do campo. Regular na defesa e no ataque, Tamires avançou e passou para Geyse. A atacante cruzou para o meio da área e encontrou Ary Borges que, no meio de três defensoras, marcou mais um para a seleção.

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
0
Would love your thoughts, please comment.x