Banco Central adia lançamento do Pix Automático

O Banco Central informou nesta quarta-feira (dia 4) que o Pix automático deverá ser lançado somente em outubro de 2024. O cronograma preliminar previa que o serviço estivesse disponível em abril do ano que vem. Com a nova funcionalidade, os clientes poderão fazer programar o sistema para efetuar pagamentos recorrentes, de contas de consumo, serviços e assinaturas, por exemplo.

De acordo com o Banco Central, a estimativa de liberação do serviço, de abril para outubro do ano que vem, foi ajustada “por conta da complexidade do produto, do tempo necessário para o desenvolvimento dos múltiplos atores, do andamento da definição das estratégias comerciais pelas instituições participantes do Pix e de questões organizacionais do BC”.

“Para que o produto atenda às necessidades da sociedade, estamos desenhando um produto bastante flexível, de forma a atender empresas de todos os setores e portes, negócios físicos ou digitais.” ressaltou Carlos Eduardo Brandt, chefe da Gerência de Gestão e Operação do Pix, durante a 20ª reunião plenária do Fórum Pix.

Em uma live, promovida pelo Banco Central, Renato Dias de Brito Gomes, diretor de Organização do Sistema Financeiro e de Resolução do Banco Central, explicou que o Pix Automático facilitará os pagamentos de despesas recorrentes, como mensalidade escolar e contas de consumo.

“O Pix automático vai ter um impacto notável na competição bancária. Hoje em dia, se você quer usar o débito automático, o concessionário de energia elétrica precisa ter um convênio com o banco. Com o Pix Automático, todas as instituições que ofertam o Pix vão poder ofertar pagamentos recorrentes”, disse Renato Dias de Brito Gomes, diretor de Organização do Sistema Financeiro e de Resolução do Banco Central.

Com isso, os pagamentos serão debitados automaticamente, sem a necessidade de autenticações específicas a cada transação.

Para Cristiano Maschio, especialista em tecnologia de pagamentos e CEO da fintech Qesh, o Pix automático vai eliminar a necessidade de reemitir boletos ou autorizar débitos automáticos tradicionais. Além disso, os usuários poderão escolher a frequência, o valor e o dia do débito.

“Na prática, contas mensais, assinaturas e outros pagamentos que ocorrem periodicamente, como escola e condomínio, poderão ser automatizados, proporcionando mais conveniência para os usuários”, afirma Cristiano Maschio, especialista em tecnologia de pagamentos e CEO da fintech Qesh.

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
0
Would love your thoughts, please comment.x