Sem assinatura do Tribunal de Justiça, Casa da Mulher Brasileira ainda não funciona em Ribamar

Cuidando da nossa gente. Isso que a Prefeitura de São José de Ribamar, na gestão de Dr. Julinho, tem desenvolvido com os diversos serviços oferecidos para o cuidado e a qualidade de vida do ribamarense, principalmente, com as ações da Secretaria de Assistência Social, Trabalho e Renda (Semas).

Entre os principais cuidados está o atendimento às mulheres do município. No combate à violência contra a mulher, por exemplo, a prefeitura disponibilizou um espaço, já todo adequado para o funcionamento da Casa da Mulher Brasileira. Porém, mesmo com a estrutura física garantida pela prefeitura, faltam assinaturas do Acordo de Cooperação Técnica pelo Tribunal de Justiça, além do presidente do TJ, o desembargador Paulo Velten, com o intuito de garantir recursos para o funcionamento do local.

Com a falta desse benefício ao ribamarense, de acordo com os dados da Secretaria de Segurança Pública do Estado do Maranhão foram registrados, no período de 2019 a 2022, sete casos de feminicídios e 233 mulheres fora vítimas de violências em São José de Ribamar.

Entre os serviços oferecidos, a Casa da Mulher Brasileira Ribamarense contará com um Centro de Referência de Atendimento à Mulher (CRAM), Delegacia Ribamarense da Mulher, Defensoria Pública e Tribunal de Justiça.

O prédio fica localizado no bairro da Piçarreira e aguarda o posicionamento do Tribunal de Justiça para atender o povo ribamarense.

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
0
Would love your thoughts, please comment.x