Palmeiras e Flamengo podem ser punidos esportivamente por morte de torcedora no Allianz Parque? Entenda

A morte da torcedora palmeirense Gabriela Anelli, atingida por estilhaços de uma garrafa arremessada durante uma confusão antes de Palmeiras x Flamengo, no sábado, chocou o futebol brasileiro e movimentou autoridades. A Polícia Civil de São Paulo prendeu um suspeito de envolvimento no caso e busca mais imagens para seguir com a investigação. Na esfera esportiva, porém, os clubes que se enfrentaram na partida não serão envolvidos.

Enquanto Santos e Vasco foram punidos pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) com perdas de mandos de campo nas últimas semanas por episódios violentos que aconteceram dentro de Vila Belmiro e São Januário, respectivamente, não há prerrogativa para o o tribunal oferecer denúncia quanto ao caso Gabriela, por ter ocorrido fora do estádio. Naturalmente, o caso não foi mencionado nos editais de citação do tribunal até esta terça-feira.

A confusão, inclusive, aconteceu horas antes da partida, por volta das 17h (o jogo teve apito inicial às 21h).

A única chance de um dos times ser envolvido judicialmente na questão é em termos não esportivos, na esfera cível, caso o clube seja enquadrado em alguma ação judicial pela Lei Geral do esporte, como organizador da partida.

Na esfera criminal, a responsabilidade é dos indivíduos que forem identificados pela polícia, sem qualquer implicação em relação aos clubes. Dono da casa, o Palmeiras, inclusive, tem colaborado com as autoridades na investigação.

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
0
Would love your thoughts, please comment.x