Médico morto em ataque de criminosos em quiosque da Barra da Tijuca era irmão da deputada Sâmia Bomfim, do PSOL de SP

Uma das vítimas da tripla execução num quiosque da Barra da Tijuca, na Zona Oeste do Rio, era irmão da deputada federal Sâmia Bomfim e cunhado do também deputado Glauber Braga, ambos do PSOL. Diego Ralf Bomfim, de 35 anos, chegou a ser levado para o Hospital Lourenço Jorge, mas não resistiu aos ferimentos.

O ministro da Justiça e da Segurança Pública, Flávio Dino, determinou que a Polícia Federal acompanhe as investigações do caso “em face da hipótese de relação com a atuação de dois parlamentares federais”. Dino prestou solidariedade a Sâmia, Glauber e parentes e afirmou ter conversado com o governador Cláudio Castro sobre a ocorrência.

“Polícia Civil já realizando diligências investigatórias. Secretário Executivo do MJ, Ricardo Cappelli, irá ao Rio e reunirá com a direção da PF e com o governo do estado”, disse o ministro, que anunciou estar indo para a Bahia reforçar ações da pasta no estado nordestino.

Médico morto em ataque é irmão da deputada Sâmia Bomfim

Nas redes sociais, Diego postava fotos ao lado da família e com o sobrinho Hugo, filho de Sâmia. Em dezembro de 2021, ele celebrou ter passado o Natal com os parentes.

“Primeira foto de nós 8 juntos! Se me perguntarem o que é ter sorte, mostrarei essa foto”, escreveu ele, na postagem, em que também aparece o deputado Glauber Braga (PSOL), marido de Sâmia.

Quem é Sâmia Bomfim?

Sâmia é filha de Antonia Bomfim e Domingos Bomfim e irmã de Dayane e Diego, de acordo com informações da biografia dela, que consta do site da Câmara de Vereadores de São Paulo. Nas redes sociais, Antonia se declarava para o filho e celebrava os feitos dele na profissão.

Em 2019, Sâmia postou no Facebook fotos com os pais e com a irmã, mas lamentou a ausência de Diego. Em dezembro do ano seguinte, os três irmãos posaram juntos após uma “visita surpresa”.

Quem era o médico irmão de Sâmia Bomfim?

Diego Ralf Bomfim era graduado em Medicina pela Faculdade de Medicina Dr. Domingos Leonardo Cerávolo, da Universidade do Oeste Paulista. Era especialista em Ortopedia e Traumatologia, em cirurgia do pé e tornozelo e em reconstrução óssea — esta última especialização, obteve pelo Instituto de Ortopedia e Traumatologia do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP.

Presidente prestou solidariedade: Lula lamenta morte de médicos em ataque a tiros no Rio e diz que PF vai acompanhar investigações.

Quem são os médicos?

Marcos de Andrade Corsato, de 63 anos, morreu na hora do ataque, assim como Perseu Ribeiro Almeida, de 33. Corsato era diretor do Instituto de Ortopedia e Traumatologia do Hospital de Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP). Já Almeida era especialista em Cirurgia do Pé e Tornozelo pelo Instituto de Ortopedia e Traumatologia do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP.

Um quarto homem, identificado como Daniel Sonnewend Proença, também foi ferido e levado para o Hospital Lourenço Jorge, também na Barra.

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
0
Would love your thoughts, please comment.x