Musk pede na justiça o adiamento da batalha contra o Twiter

Elon Musk entrou com um recurso na justiça dos Estados Unidos, para que o processo com o Twitter não ocorra antes do ano que vem, após a plataforma social solicitar um julgamento para setembro.

Em um documento judicial citado pela mídia americana, os advogados do fundador da Tesla acusam o Conselho de Administração (CA) do Twitter de querer acelerar o assunto.

A CA apresentou a queixa contra Musk, para obrigá-lo a comprar a rede social nos termos acordados com o magnata no final de abril, quando o negócio foi fixado em US$ 44 bilhões.

Os executivos do Twitter queriam que o processo começasse em setembro, a fim de encurtar o período de incerteza que paralisa parcialmente a empresa.

Por sua vez, o bilionário pediu para o processo não começar antes de 13 de fevereiro de 2023, dada a complexidade dos fatores envolvidos.

Os advogados de Elon Musk não responderam imediatamente aos pedidos de comentários da AFP.

O empresário havia se comprometido com a compra no final de abril, mas na semana passada anunciou unilateralmente que estava encerrando o acordo depois que o CA não lhe enviou informações confiáveis sobre o número de contas falsas ativas no Twitter.

Seus advogados garantem que o processo exige a análise de “montanhas de dados” para provar, como afirma Musk, que a plataforma é assolada por contas falsas, robôs e spam, muito além dos 5% indicados pelo grupo californiano.

Uma audiência preliminar será realizada nesta terça-feira (19), perante um tribunal especializado em direito comercial em Delaware (leste dos Estados Unidos).

Por AFP

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
0
Would love your thoughts, please comment.x