Fiocruz alerta para o aumento das internações por Covid em vários estados

O boletim InfoGripe divulgado pela Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz) nesta sexta-feira (6) revela um aumento do número de internações por Srag (síndrome respiratória aguda grave) em pacientes com Covid-19, na última semana de setembro, em vários estados.

Segundo o levantamento, sete unidades da federação tiveram mais hospitalizações nas últimas seis semanas: Maranhão, Minas Gerais, Mato Grosso do Sul, Pernambuco, rio de Janeiro, Rio Grande do Sul e São Paulo.

Amazonas e Goiás apresentam indícios de alta na quantidade de internações por Covid, principalmente de idosos — mesmo cenário de Santa Catarina e do Distrito Federal.

“A gente já tinha o sinal no Rio de Janeiro, em São Paulo e em Goiás também. Agora, a gente já observa esse sinal também em Minas Gerais, nos estados da região Sul e no Distrito Federal. Então, temos agora um volume maior, um território mais amplo do nosso país com essa situação, com esse cenário de crescimento nas novas internações associadas à Covid-19, especialmente na população de idade mais avançada”, comenda o coordenador do InfoGripe, Marcelo Gomes.

Segundo Gomes, é possível que nas próximas semanas já seja confirmada a tendência de alta das hospitalizações no Amazonas e em outros estados do Norte e Nordeste.

“Infelizmente, nas próximas semanas, no próximo mês, talvez esse quadro possa estar também começando a ser observado em outros estados dessas regiões.”

De todas as internações registradas por complicações respiratórias nas últimas quatro semanas, 48% foram em decorrência da Covid-19; 1,4%, por influenza A;  0,8%, por influenza B; e 9,3%, por VSR (vírus sincicial respiratório).

A principal causa de morte (84,2%) entre essas pessoas hospitalizadas no referido período foi a Covid-19, segundo o boletim.

No estado de São Paulo, a plataforma Info Tracker, que utiliza dados da Secretaria de Estado de Saúde, mostra que havia 896 pessoas hospitalizadas com diagnóstico confirmado ou suspeita de Covid-19 no dia 3 de outubro, alta de 28% na comparação com duas semanas atrás.

Do total de pacientes internados, 304 estão em UTI, e outros 592, em enfermaria.

O crescimento do número de internações é observado justamente no momento em que muitas pessoas já não buscam mais atualizar a vacinação contra a Covid-19.

Gomes classifica como “extremamente fundamental” a imunização, especialmente em grupos de risco, como idosos e indivíduos com comorbidades.

São Paulo é o estado com a maior cobertura da vacina bivalente, mas o patamar de 22,2% registrado até esta sexta-feira é considerado muito baixo por especialistas.

O Maranhão, outro local que enfrenta alta na quantidade de hospitalizações, tem apenas 10,1% de cobertura dessa vacina, que é a mais atualizada.

Em Roraima, registra-se o menor patamar, 6,96%, de acordo com dados do Ministério da Saúde.

 

 

 

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
0
Would love your thoughts, please comment.x