MDB alagoano entra no TSE com ação para suspender convenção

O diretório estadual do MDB em Alagoas acionou o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) nesta segunda-feira, 25, para pedir a suspensão da convenção nacional do partido, marcada para esta quarta, 27. A ação é assinada pelo representante do estado na convenção, Hugo Wanderley Caju.

A convenção foi convocada pelo presidente do partido, deputado federal Baleia Rossi (SP), para a homologação da candidatura da senadora Simone Tebet (MS) à Presidência da República. O senador Renan Calheiros (AL), com apoio de outros políticos do partido no nordeste, já havia tentado adiar o evento. Ele defende o apoio da legenda à candidatura do ex-presidente Lula (PT).

A justificativa apresentada por Caju para a suspensão é de que o sistema de videoconferência online, pela plataforma zoom, não garantiria o sigilo dos votantes. O documento solicita ainda a anulação do ato que convocou a convenção.

“A realização da Convenção Nacional Ordinária […] vulnera tal garantia [do sigilo do voto], por se tratar de meio comprovadamente inidôneo para assegurar o padrão de sigilo necessário a deliberações dessa natureza. O problema não é, portanto, o modo pelo qual a convenção será realizada (presencial ou virtualmente), mas, sim, a tecnologia oferecida aos filiados com direito a voto”, afirma o autor da ação.

Baleia Rossi, minimizou a ação e disse que o modelo virtual de convenção é permitido. “Nosso jurídico do MDB nacional está absolutamente seguro pois tem previsão do próprio TSE é esse sistema já foi utilizado em vários estados.”

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
0
Would love your thoughts, please comment.x