Assembleia realiza sessão solene em comemoração aos 50 anos da Embrapa

Evento é uma iniciativa do deputado Júlio Mendonça e será realizado no Plenário Nagib Haickel, às 11h

Nesta quinta-feira (17), a Embrapa será homenageada pelos seus 50 anos em sessão solene na Assembleia Legislativa (Alema). O evento é uma iniciativa do deputado Júlio Mendonça (PCdoB) e será realizado no Plenário Nagib Haickel, às 11h. Aberto ao público, o ato contará com presença de gestores e servidores da Embrapa, além representantes de entidades parceiras.

A sessão solene será um momento de comemoração da Embrapa no Maranhão com seus parceiros estaduais e a sociedade maranhense, com destaques para os resultados das pesquisas para o desenvolvimento estadual.

Tecnologia

Nos últimos 50 anos, graças ao trabalho de pesquisa, transferência de tecnologia e inovação da Embrapa, o Brasil saiu da condição de importador de alimentos para se tornar um grande provedor para o mundo. Foram conquistados aumentos significativos na produção e na produtividade agropecuárias. O preço da cesta básica, no Brasil, reduziu-se consideravelmente e o país se tornou um dos principais players do agronegócio mundial. Hoje, se produz mais em cada hectare de terra, aspecto importantíssimo para a preservação dos recursos naturais.

Para se fortalecer nessa missão de oferecer soluções tecnológicas aos desafios constantes do meio rural, a Embrapa se faz presente em todo o território brasileiro com profissionais capacitados para cada realidade nacional. No Maranhão, a Empresa atua por meio da Embrapa Cocais, criada em dezembro de 2009 para minimizar contrastes típicos do estado e impulsionar o desenvolvimento.

A Unidade da Embrapa no Maranhão tem atuação em todas essas regiões, prevalecendo agronegócio na região da Matopiba (Cerrado) e a agricultura familiar e o extrativismo nas demais regiões. Para tal, conta com uma equipe de 46 colaboradores atuando na sede da Unidade, na capital São Luís (MA), na Unidade de Execução de Pesquisa – UEP, em Balsas (MA), e no Campo Experimental, em Arari (MA).

Mesmo antes de sua inauguração no estado, a Embrapa já estava presente por meio de convênios com institutos e parcerias com instituições estaduais, nas décadas de 1970 e 1980, e que resultaram no desenvolvimento de 38 cultivares de soja e pesquisas de adaptação de culturas na região do Cerrado maranhense, manejo de doenças, fertilidade do solo, sistema de produção de grãos, risco climático, e também trabalhos com sistemas integrados e sustentáveis de produção.

A Embrapa Cocais, desde sua implantação nos anos 2000, trabalha com produtores de todos os portes, desde a unidade familiar produtiva e o extrativismo até a agropecuária empresarial, e em todos os biomas do estado: Amazônia, Cerrado e zona de transição dos cocais e da baixada. Tem como estratégia o compartilhamento de expertises, campos experimentais e laboratórios para atender as demandas regionais do setor produtivo.

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
0
Would love your thoughts, please comment.x