Parque da Juçara começa a funcionar diariamente; meta é estimular o turismo e fortalecer a cultura durante o ano inteiro

Fundado em 1969 pela professora, geógrafa, historiadora e engenheira agrônoma Rosa Mochel, o Parque da Juçara, palco da tradicional Festa da Juçara, no bairro Maracanã, zona rural de São Luís, iniciou uma nova fase em sua longeva trajetória: a partir deste sábado (3), o Parque passou a funcionar diariamente e estará aberto o ano inteiro, para atender maranhenses e turistas.

“Agora teremos o Parque da Juçara em sua totalidade. Estamos começando a desmistificar que o Parque da Juçara só funciona no período da Festa da Juçara ou no São João”, comemorou Mayara Marques, representante da Administração do Parque da Juçara.

Mayara é neta de Maria de Jesus Assis Marques, mais conhecida como Dona Cotinha, uma das moradoras mais antigas da comunidade e também uma das fundadoras da festa. Mayara Marques contou que, com o novo projeto, o Parque da Juçara passa a fornecer café da manhã, almoço e jantar, funcionando até a noite.

“O Parque da Juçara agora funciona todos os dias, com comidas típicas, com juçara e com várias coisas para a comunidade e para toda a sociedade”, destacou.

O novo esquema de funcionamento do Parque da Juçara foi desenvolvido pela Agência Executiva Metropolitana (AGEM), do Governo do Maranhão. Com ele, os 34 permissionários que atuam nos quiosques do Parque da Juçara iniciam as atividades antes da tradicional Festa da Juçara – que ocorre em outubro – e da programação junina no local que, oficialmente, vai de 16 de junho a 2 de julho de 2023.

“O governador Carlos Brandão verificou a necessidade de tornar esse parque permanente, já que o Estado anualmente investe na Festa da Juçara, reformando esse Parque. Nada mais interessante que o Parque ficasse aberto o ano todo e que gerasse mais renda para essa população, já que nós temos permissionários com o direito de uso desses quiosques”, sublinhou o presidente da AGEM, Leônidas Araújo.

A permissionária Carla Freitas, que administra um dos 34 quiosques do espaço, celebrou o novo momento, com o funcionamento diário do Parque da Juçara e maior ativação econômica.

“Sou nascida e criada aqui. Estamos muito felizes porque o nosso Parque vai funcionar o ano todo. É um sonho realizado. Tinha o espaço, mas a gente não tinha benefícios. Vai ter renda e emprego para mais pessoas. Funcionando todos os dias, vamos fazer muito mais”, afirmou.

Serviços, cultura e Agente Jovem Ambiental


A abertura do projeto contou com apresentações culturais de peso, como a Companhia Barrica, e com a oferta de serviços de cidadania e direito ao consumidor, como a emissão de primeira e segundas vias de RG, Cartão do SUS e Carteira de Trabalho Digital, por meio dos serviços da Secretaria de Estado do Trabalho e da Economia Solidária (Setres), além da formalização de denúncias e reclamações, por meio do Viva/Procon.

“Trazer esse benefícios para a comunidade facilita a vida da gente e nos livra de custos”, disse a operária da indústria de alumínio, Keyde Neves, que mora na região e aproveitou para atualizar sua documentação pessoal.

O momento também foi marcado com a presença de 10 integrantes do programa estadual Agente Jovem Ambiental, coordenado pela Secretaria de Estado do Meio Ambiente e Recursos Naturais (SEMA). Os agentes repassaram para a comunidade vizinha, informações sobre o descarte correto dos resíduos para não degradar o meio ambiente, já que o espaço está inserido na Área de Proteção Ambiental (APA) do Maracanã.

“Estamos aqui com os nossos agentes jovens ambientais divulgando e ensinando aos vizinhos e à comunidade, como descartar os resíduos para não poluir e degradar o meio ambiente e, assim, fazer com preservemos tanto o Parque da Juçara, como também a APA do Maracanã”, frisou o secretário adjunto da SEMA, Joabson Júnior.

Novos playgrounds e Museu Humberto de Maracanã

O Parque da Juçara agora conta com cinco novos playgrounds, para atrair mais crianças e famílias ao espaço. De acordo com o presidente da AGEM, Leônidas Araújo, em breve a região ganhará um museu dedicado à memória do lendário Humberto de Maracanã, saudoso amo e cantador do Boi de Maracanã, falecido em 2015. A AGEM, em parceria com as Secretarias de Estado da Cultura (Secma) e do Turismo (Setur), estuda um calendário anual de atividades para atrair visitantes ao local.

“A intenção do Governo do Estado é que o espaço se torne um ponto turístico, já que nós temos o Boi de Maracanã, onde vamos inaugurar o Museu Humberto de Maracanã, criando mais um atrativo para o turismo”, antecipou Leônidas Araújo.

“Esse local já está praticamente pronto e nós só vamos fazer um acabamento. Quem sabe na morte do boi possamos inaugurar esse Museu que será mais um ponto de atração para a região do Maracanã”,

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
0
Would love your thoughts, please comment.x