Máfia das Apostas: Sete jogadores já fizeram acordo com o MP-GO

Ao todo, sete jogadores investigados pelo Ministério Público de Goiás estão colaborando com a operação Penalidade Máxima II neste momento.Os atletas admitiram envolvimento na manipulação de jogos no Brasil e, por um acordo feito com o MP-GO, não foram indiciados no processo, sendo inseridos nos autos como testemunhas.

Os acordos foram embasados pelos promotores pelo artigo 28-A do Código de Processo Penal, texto que prevê a possibilidade de um acordo em caso de confissão formal e circunstancialmente a infração não teve violência ou ameaça grave da testemunha, com o crime tendo pena mínima inferior a quatro anos.

Quem fez acordo

Moraes, lateral-esquerdo do Juventude em 2022: O lateral do Juventude reconheceu que recebeu promessa de pagamento de R$ 30 mil — dos quais R$ 5 mil foram efetivamente entregues — para receber cartão amarelo no Palmeiras x Juventude do Brasileirão 2022. Moraes levou o cartão e a intermediação, segundo o processo, foi feita por Victor Yamasaki. Moraes ainda recebeu a promessa de R$ 50 mil — dos quais R$ 20 mil foram entregues — para que recebesse cartão amarelo no Goiás x Juventude, pelo Brasileirão 2022. Moraes é formado nas categorias de base do Atlético-GO e tem passagens em times como Flamengo e São Bento, do interior de São Paulo. Na temporada de 2020 estava emprestado ao Mirassol, onde se destacou na equipe que conquistou o título da Série D.

Kevin Lomónaco, zagueiro do Red Bull Bragantino: O zagueiro admitiu que recebeu promessa de pagamento de R$ 70 mil — dos quais R$ 30 mil foram pagos — para levar cartão amarelo no Red Bull Bragantino x América-MG, pelo Brasileirão 2022. Lomónaco teria recusado a proposta para que cometesse um pênalti no jogo Red Bull Bragantino x Portuguesa, pelo Paulistão 2023, segundo conversas obtidas pelo MP. Kevin Lomónaco é argentino e tem 21 anos. Revelado pelo Lanús, ele foi contratado pelo Red Bull Bragantino em abril de 2022 e teria contrato por mais quatro anos.

Nikolas Farias, volante do Novo Hamburgo-RS: O volante admitiu que recebeu promessa de pagamento de R$ 80 mil — dos quais R$ 5 mil foram efetivamente pagos — para que ele cometesse pênalti no jogo Esportivo x Novo Hamburgo, pelo Gauchão 2023. O jogador, de fato, fez o pênalti. Natural de Porto Alegre, começou a carreira no Grêmio, teve passagens por Atlético Tubarão, Penapolense, Mamoré, Uberlândia, Luverdense e Próspera. É canhoto.

Jarro Pedroso, atacante do Inter de Santa Maria, que defendeu o São Luiz no Gauchão: O atacante admitiu a promessa de receber R$ 70 mil — dos quais R$ 30 mil foram pagos — para cometer pênalti no jogo Caxias x São Luiz, pelo Gauchão 2023. O jogador, de fato, fez a penalidade. Com 29 anos, Jarro Pedroso tem dupla nacionalidade: é brasileiro e uruguaio. O início de sua carreira se dividiu entre os países, jogando tanto no Pelotas, no Brasil, como no Nacional, no Peñarol, no Albion e no River Plate, todos do Uruguai.

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
0
Would love your thoughts, please comment.x